CARNAVAL – S. R. HUMAITÁ – 1960

 

2019-03-18 22.15.09

‘Identificando os foliões (as) da esquerda para a direita : Nilce Tirloni Hartke, Selma Franzoi, Neli Tirloni, Lurdes Dalri (Lurdinha), Nilton Battisti (Nico) e Oscar Hartke.

Sentadas as saudosas Nelita Emília Valle, sua mãe Maria Poli Valle (Mariota), a terceira de nome desconhecido, a que aparece somente o rosto é a minha tia Cecília Tomasoni Archer (Tia Cila), que aparece bem no canto direito da fotografia na parte debaixo.

À época esses bailes carnavalescos eram muito animados, todos se conheciam e divertiam-se muito.

Detalhe, devido recomendação religiosa, no último dia de carnaval, ou seja, terça feira, os foliões só podiam dançar até a meia noite, sob pena de desrespeitarem as recomendações religiosas, além de serem sido advertidos pelos próprios pais de que se não fosse respeitada essa recomendação, os pais iriam busca-los no local do baile, especialmente as mulheres, o que seria considerado um vexame pelos os foliões, perante os seus amigos (as).

A própria sociedade promotora dos bailes carnavalescos, determinava o término do baile à meia noite de terça feira, para que tudo terminasse a contento.

A religião católica tinha muita influência à época sobre o comportamento das pessoas.’

Texto e fotografia: Godofredo L. Tonini. Postagem Jonas Cadorin

RAINHA – 1966 – SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ

 

2019-03-18 22.12.29

Registro fotográfico do baile social realizado na sede social da Sociedade Recreativa Humaitá no ano de 1966, quando da escolha da Rainha da sociedade acima citada, sendo vencedora Selma Franzoi.

Identificando da esquerda para a direita, a Rainha Selma Franzoi dançando com o saudoso Humberto Tomazini, a Rainha eleita no ano de 1965 dançando com o seu irmão Jacir Tirloni.

Foto e texto: Godofredo L. Tonini. Postagem Jonas Cadorin

CARNAVAL – S.R.HUMAITÁ. 1970

2019-03-18 22.17.23

“A Sociedade Recreativa Humaitá sempre proporcionou à seus associados uma efetiva programação carnavalesca com excelentes resultados. Seus associados também tinham uma participação social muito ativa, o que deixava seu local dos bailes sempre lotados.

Com muita dedicação e simplicidade as antigas diretorias lhe deram longa vida social e futebolística, por isso neste mês de março  foi comemorado o seu aniversario de 100 anos de fundação, 19/031919 – 19/03/2019.

Parabéns a atual diretoria que esta resgatando a historia dessa magistral sociedade, a vocês a nossa eterna gratidão.

No meu tempo de criança quando se falava que a S.R.H. iria jogar partidas de futebol amistosas ou de campeonatos regionais aos domingos à tarde era uma festa, embora a doutrina aos domingos à tarde e a participação da Hora Santa uma vez por mês, nos faziam sempre chegarmos atrasados para assistirmos o início das partidas de futebol, mesmo assim dávamos sempre um jeito de ir torcer.

Terminadas as nossas obrigações religiosas saíamos em disparada para o campo da S.R.H., e a a cada pessoa que passava de bicicleta vinda da direção do campo da S.R.H., já perguntávamos, quem está ganhando ? Se fosse a S.R.H. era uma festa.

Antigamente quando crianças aprendíamos rapidamente dois ensinamentos:

1º – O primeiro era religioso olhar para o Santuário de Nossa Senhora do Bom Socorro e pedir a sua proteção;

2º – O segundo de cunho esportista torcer pelo time de futebol da Sociedade Recreativa Humaitá.

Ensinamentos que jamais foram esquecidos, e com um detalhe interessante ou coincidência, as vestes de Nossa Senhora geralmente são azul e branca, que são também as cores oficiais da Sociedade Recreativa Humaitá – S. R. H.”

Identificando: Da esquerda para a direita, esposo de Neiva Tirloni, Neiva Tirloni, Oscar Hartke, Nilce Tirloni, Neusa Tirloni e seu marido o saudoso Jonas Piazza.

Postagem: Jonas Cadorin  . Texto e fotografia:  Godofredo L. Tonini

RAINHA – SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ – NOVA TRENTO – 1965

53722987_587263615076680_4024129862359842816_n“Nilce Tirloni Hartke, em registro fotográfico quando foi escolhida para ser a Rainha da Primavera, promoção esta realizada pela Sociedade Recreativa Humaitá no ano de 1965, da qual participaram muitas candidatas.
As atividades sociais à época eram inúmeras, assim a Sociedade Recreativa Humaitá entretinha os seus associados e simpatizantes o ano todo, por isso no dia 19 de março de 2019 estará completando 100 anos de existência, graças a essa parceria, sócios e entidade esportiva e recreativa.”

Texto e imagem: Godofredo L. Tonini. Postagem : Jonas Cadorin

SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ -TIME DE FUTEBOL 1960.

44061684_510196556116720_2758764696604508160_n

Jogadores que faziam parte do time titular de futebol da Sociedade Recreativa Humaitá – S.R.H., na década de 1960, do município de Nova Trento – SC.
Agachados da esquerda para a direita : Dácio Piva, Ulderico Valle, Edgar Mazzola, Alvim Piazza (Peixinho) e Antonio Tridapalli (Toninho);
Em pé da esquerda para a direita : Carlos Luiz Tridapalli (Nene – in memorian), Nelson Maurici (in memorian), Valdir Valle (in memorian), Asteróide Tridapalli (Dôdi), Eudes Mazzola e Moacir Tirloni.                                                                                                                     Informações e foto: Godofredo L. Tonini. Postagem Jonas Cadorin

 

TORCIDA ORGANIZADA – S. R. HUMAITÁ – 1962 -“Avante o Humaitá, com glórias e flores, hura, hura, huraaaa!

humaita godoi
“Torcedoras e torcedores num domingo a tarde do ano de 1962, presentes no Estádio de futebol Governador Aderbal Ramos da Silva, de propriedade da Sociedade Recreativa Humaitá, clube futebolístico da cidade de Nova Trento – SC., fundado em 19 de março de 1919. Era um dos melhores programas dominicais à época, tempo maravilhoso, parte da nossa juventude.”
1ª – Fila : Sentados da esquerda para a direita : Neuza Tirloni, Anunziata Ângela Dalbosco (Néi), Rosita Valle, saudoso Matias Battisti, Selma Franzoi, Nilton Battisti, Delcides Raulino, Vitoria Dalbosco, e provavelmente um dos filhos do saudoso treinador, o Sr. Nelson Maurici
2ª – Fila : em pé da esquerda para a direita : Eronides Tirloni (Nidinha), Marilete Valle, Orlandina Lucktemberg (Landa), Zoavia Franco, o saudoso Humberto Tomasini, Leonida Lucktemberg (Nida), Cremilde Tirloni (Ica), Sonja Facchini e Maria Dulce Raulino.
Fotografia: Ronaldo Trajano Raulino, postada na página do Facebook de Godofredo L. Tonini

ESCOLA REUNIDA – BAIRRO TRINTA RÉIS – NOVA TRENTO – SC – 1966

escolatrintareisPrédio escolar onde funcionava a Escola Reunida Professor Francisco João Valle, no Bairro Trinta Réis, que ficava próxima a atual empresa Nélcia Noivas. Esse prédio de madeira foi construído durante a administração do Prefeito Municipal, o Sr. Luiz Feller, 1965 – 1966, em terreno doado pelo Sr. Carlos Ceccato. Tinha duas salas de aula, uma pequena cozinha e uma sala de Direção e banheiros. Lecionavam nessa escola as professoras, Srª Adelina Marchiori Minatti, Ester Maria Piazza, Maria Vitória Dalbosco Battisti Archer e Maria dos Anjos Cadore. Foi nomeada como primeira Diretora desta escola, a Srta Neli Maria Tirloni.                                                                                                          Fonte: Godofredo Luiz Tonini, postagem Jonas Cadorin

FAMÍLIA TIRLONI

001

Nova Trento, em frente a uma casa de comércio.                                                                  Da esquerda para a direita: Argentino Tirloni (Lino), Palmo Tirloni, João Tirloni, Marçal Tirloni, Luíza Tirloni, Madalena Tirloni e Maria Tirloni.                         Sentada: Narciza Gessele.                                                                                               

Acervo:  Benilde Bassi Colaboração: Alexandre Aldo Cipriani

Mutirão entre amigos

Nova Trento
Mutirão entre amigos na realização de um aterro para a construção de uma casa.
Entre as crianças estão, da direita p/ a esquerda: Selma Cipriani, Anita Cipriani e o menino – filho do Sr. Mário Valle.
Na mesma ordem, Antônio Cipriani, Quinca ……, Lino Sgrott, Argentino Tirloni (Lino) e Giácomo Galiani.

Colaboração: Alexandre Aldo Cipriani