João Gabriel Debortoli e Domênica Violante Pannizza Debortoli

IMG_20171019_084334062 (1)

João Gabriel Debortoli e Domênica Violante Pannizza Debortoli foram moradores do Bairro Mato Queimado em Nova Trento, mas se mudaram em 1940, com os três filhos Laudelino, Inácio e Alberto para Biguaçu.

Colaboração: Luiz Gabriel Debortoli

ROSA DEBORTOLI

 

2018-09-21 14.29.18

“Registro fotográfico da saudosa e querida Sra. Rosa Debortoli, que por muitos anos trabalhou na Casa Paroquial consagrada ao Sagrado Coração de Jesus, da Paróquia São Virgílio, do município de Nova Trento – SC., cuidando da alimentação, limpeza da casa e roupas, dos padres jesuítas que lá residiam, como também, cuidava da limpeza da Igreja Matriz, dos preparativos para a celebração das santas missas dominicais e semanais, além de tocar diariamente os sinos, anunciando os horários das missas, a hora do Ângelus, pontualmente as 18h00, além de tocar os sinos da Igreja Matriz, quando os temporais nos ameaçavam com fortes ventos e ensurdecedores trovões. Ajudou muito os seminaristas que estudavam no antigo Seminário de Nossa Senhora de Fátima, que funcionava nas antigas instalações da Casa Paroquial, localizado ao lado da atual Igreja Matriz. Tinha um ajudante chamado de Lourenço que usava sempre um chapéu de preto, nos assustava muito, ajudava-a a bater os sinos, cuidava da chácara e da pequena horta que os padres mantinham. Com o seu exemplo de trabalho e dedicação, a Sra. Rosa Debortoli, escreveu uma bela história, que ficara para a posteridade, a ela a nossa eterna gratidão. Devido a sua altura, a chamávamos carinhosamente de Rosona.”
Comentário: Godofredo L. Tonini
Fotografia – Acervo : Miria Mann, postagem: Jonas Cadorin