FUNDAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS RURAIS DE NOVA TRENTO 1968

thumbnail_20200626_092114Sócios fundadores: fila de trás, da esquerda p. direita)Mário Baptista Tamanini, Bruno Mário Battisti, José Micheli, Alberto Piva, Aprigio Botamelli, Virgilio José Tamanini,  José Olavo de Brito, Francisco Dallabrida. Na fila da frente: Luiz Gandin, Domingos Tridapalli;José Piffer,José Manuel(pres. da CONTAG), Pedro Berlanda(FETAESC).                O SITTRUNT -Sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras rurais de Nova Trento foi fundado em 24 de março de 1968. O primeiro presidente e protagonista do movimento foi o sr. Antonio Vicente Vargas. O Sr. Vendolino Vendelindes, do Aguti, foi o primeiro sócio.

images

Fonte: O Trentino, março de 2017. Postagem: Jonas Cadorin

FORMATURA 1977

thumbnail_20200420_204545

Cerimônia de formatura no palco do patio coberto do colegio Francisco Mazzola em 1977. Da esquerda para a direita o prefeito da época, Eurides Battisti, Janari Piva, diretor, ao fundo o professor de portugues Maurilio Merizio.

Foto: arquivo do colegio Francisco Mazzola. Postagem: Jonas Cadorin

Um Prefeito,um Aluno, um Professor

2020-02-27 14.17.00

Formatura  na igreja matriz de Nova Trento de alunos do  colégio Francisco Mazzola(1976-77). Na foto o prefeito Eurides Batistti entrega o diploma ao formando do segundo grau, Jonas Cipriani ao fundo, sempre sorridente, o professor Janari Piva. Infelizmente os três já faleceram, cada um a seu tempo, deixando o sorriso como lembrança.                                                                                                                                               Foto: arquivo do Colégio Francisco Mazzola, Postagem: Jonas Cadorin

Conselho Municipal de Nova Trento 1925

2019-10-04 10.17.30

No centro major Joaquim de Oliveira, presidente do Conselho Municipal ladeado pelo Sres. João Bayer Sobrinho e Luiz Busnardo. em pé, da esquerda para a direita, Sr. Romeu Boiteux Piazza e Pedro Piva.( O Conselho Municipal corresponde ao que hoje temos como Câmara de Vereadores)

Fonte: Monografia de Francsico Mazzola, postagem : Jonas Cadorin

 

 

1977 – CONVITE PARA INAUGURAÇÃO DO RESTAURANTE DO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DO BOM SOCORRO

2019-03-15 15.04.09

Imagem do convite recebido pelo Sr. Honório  cedida pelo filho Cleber Battisti Archer. Padre Cláudio Piva sempre atuante no local  em que dedicou  parte de sua vida.  Interessante notar que a foto que ilustra o convite é uma vista panorâmica da cidade como se fosse  o olhar de nossa senhora abençoando seus  filhos ao pé do Morro da Cruz                                                                                                                                      Postagem: Jonas Cadorin

INAUGURAÇÃO DO ALAMBRADO DA SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ 1970

44128938_510096229460086_4305947830863790080_o

Da esquerda para a direita : Deda Ceccato, ? , Godoi Tonini, Enio Feller (Correca), Dácio Piva, Geraldo Gessele (Pinga), Pedrinho Piva, Virgílio Maurici, Francisco (Chico), Maurilio Mazzola, Miralci Valle, Hermes Mazzola, Caracas, Moisés Mazzola, ?.
Com a bola, Tânia Piazza, na sua frente, a rainha da S.R.H., Izildinha Mazzola.          Registro fotográfico das festividades realizadas no dia em que foi inaugurado o alambrado do campo de futebol da S.R.H. – Sociedade Recreativa Humaitá da cidade de Nova Trento – SC., na década de 1970. Nesse dia o time de futebol da Sociedade Recreativa Humaitá jogou amistosamente contra a equipe do Caxias da cidade de Joinville, empatamos em 5×5, sendo o juiz da partida o Sr. Moacir Tirloni. Foi um dia muito chuvoso e para animar a festa se fez presente a Banda Musical Padre Ângelo Sabbatini. A população prestigiou esse evento, comparecendo maciçamente.
Foto e comentário de Godofredo L. Tonini. Postagem: Jonas Cadorin

 

SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ -TIME DE FUTEBOL 1960.

44061684_510196556116720_2758764696604508160_n

Jogadores que faziam parte do time titular de futebol da Sociedade Recreativa Humaitá – S.R.H., na década de 1960, do município de Nova Trento – SC.
Agachados da esquerda para a direita : Dácio Piva, Ulderico Valle, Edgar Mazzola, Alvim Piazza (Peixinho) e Antonio Tridapalli (Toninho);
Em pé da esquerda para a direita : Carlos Luiz Tridapalli (Nene – in memorian), Nelson Maurici (in memorian), Valdir Valle (in memorian), Asteróide Tridapalli (Dôdi), Eudes Mazzola e Moacir Tirloni.                                                                                                                     Informações e foto: Godofredo L. Tonini. Postagem Jonas Cadorin

 

Comoção e homenagens marcam despedida a Janari Piva

 

janari 

Uma vida de dedicação

Uma cerimônia cercada de comoção marcou ontem, 1 de junho de 2018, o velório e sepultamento de Janari Piva que faleceu aos 69 anos, no dia 31 de maio passado, às 21h45, no Imperial Hospital de Caridade, em Florianópolis. Lutava há mais de um ano contra um câncer no pâncreas com metástase no fígado.

Deixou a esposa Albertina Ruberti Piva, os filhos Gustavo e George, a neta Beatriz, os familiares e milhares de admiradores que sempre vão lembrar de sua grandiosidade e do grande exemplo de amor que deixou.

Foi professor, diretor da Escola de Educação Básica Francisco Mazzola, vereador e suplente em duas legislaturas, 1997- 2000 e 1989 – 1992, além de atuar como correspondente do Jornal O Município de Brusque e representante comercial em dezenas de publicações ao longo de sua vida. Sempre estava disposto a colaborar com todos os profissionais de imprensa da região.

Sua vida foi marcada também pelo voluntariado com passagens por diversas entidades, especialmente na Associação São Virgílio Pró-Anciãos (Casa Dei Nonni), na Paróquia São Virgílio, nos Clubes Primavera e Humaitá, no Santuário Nossa Senhora do Bom Socorro, no Movimento de Irmãos, entre dezenas de outras associações.

 A marca de sua vida foi o voluntariado. Colaborava de forma espontânea com a cobertura fotográfica de eventos que ocorriam no município, além de fazer registros cotidianos da cidade. Além disso, sempre estava disposto a ajudar e a informar as pessoas que encontrava.

Janari Piva deixou a Casa dei Nonni ,onde foi velado, sob muitos aplausos. Seu corpo seguiu pelas ruas centrais de Nova Trento, escoltado pela Polícia Militar e com todos seguindo em cortejo. Uma homenagem digna ao ser humano extraordinário que foi.

Fonte: jornal O Trentino