ALEXANDRE ATILIO VISINTAINER

Faleceu aos no dia 07 de janeiro de 2021, aos 103 anos,Alexandre Atilio Visintainer. Nascido em 4 de março de 1917, era o último sobrinho-neto de Santa Paulina. Filho de Marta e Manoel Benjamin Visintainer, o segundo irmão da Santa, falecido em 1976. (Santa Paulina teve 13 irmãos.) Foi pai de 14 filhos, com 38 netos e 17 bisnetos. Produtor de vinho artesanal ,aposentado, vivia numa casa típica de madeira (uma das últimas do bairro Alto Alferes) cercada por uma pequena plantação de uvas e assistido pelo filho Agenor e a nora, Maria. A esposa faleceu há 23 anos. Falante do dialeto tirolez/trentino mantinha a tradição do vinho e do cachimbo. A última vez que viu a tia Santa viva foi quando faleceu o pai dela, Antonio Napoleone Visintainer. “Eu era pequeno quando Santa Paulina deixou Nova Trento para ir à São Paulo”, relata. Este fato foi com aproximadamente 10 anos de idade.”(informação dada ao jornal da aquidiocese de Florianópolis em 2016)

Foto: Jornal O Municipio de 08.01.2021. Postagem Jonas Cadorin

ÂNGELO MAURICI

Ângelo Maurici nasceu em Nova Trento em 1900 e morreu em 1971. Foi o primeiro motorista de ônibus na cidade. Foi também o fundador da empresa Transporte Coletivo Maurici. Posteriromente a empresa foi vendida ao Sr. Atilio Batistotti da cidade de Brusque.No ano de 1992, quando Nova Trento comemoru cem anos de emancipação política, na gestão do prefeito Saul Rover, foi inaugurado o terminal rodoviário no bairro Besenelo, que leva seu nome por indicação do então vereador Valdemir Luiz Quaiato.

Fonte : Jornal Correio Regional,07.08.1992. Postagem : Jonas Cadorin

Di sei de jenar: ancoi lé l’di dei Re Magi

Dia seis de janeiro: hoje é o dia dos Reis Magos. Dia dia de aproximaras estatuedas dos Reis Magos do menino Jesus no presépio. Hoje também é o último dia do presépio. Uma tradições trazidas pelos tirolezes/trentinos que colonizaram Nova Trento foi a tradição do Canto da Estrela (dos stellari). Consisita em fazer serentas de natal indo nas casa com os personagens dos reis seguinto uma estrela e cantando canções que , hoje sabemos, remontam ao século XVII. Os últimos Stellari , antes do grupo dos Pargoleti, foi o grupo liderado por Virgílio Tomasi com musicos como Vick Cadorin, Artur Sgrott, João Cadorin, Dimas Tell entre outros, com Guilherme Darós, Antônio(Tóni) Cipriani, Elói Tell vestidos de reis. De 2007 em diante o grupo I Pargoleti vem mantendo a tradição . (acesse o http://www.ipargoleti.blogspot.com e confira 13 anos de serenatas)

Guilherme Darós, Elói Tell e Atônio Cipriani
Stellari Pargoleti
A benção dos reis: Christus Mansionem Benedicat
O Monograma traz os dois primeiros algarismo do ano, a inicial de Caspar(Gaspar), Melchior e Baltazar e os dois algarismos finais do ano que vai inciar escritos sobre entrada da porta da residência visitada

Fotos e postagem: Jonas Cadorin

ADEMAR ANTÔNIO MAÇANEIRO – MANINHO * 1957 +2021

Faleceu, vitima de câncer, no dia 1º de 2021, aos 63 anos de idade o Sr. Ademar Antônio Maçaneiro, divorciado, pai da filha Ariany. Filho de Cláudio Maçaneiro e Hilda Vicentini. Exerceu diversas atividades. Foi fotógrafo,marmorista, secretário de cultura, sócio de empresa de artigos religiosos. Deixou uma marca na comunidade neotrentina ao fundar a Associação Beneficente Sonhos Natalinos -ABSON, registrada como ONG em 1999. A associação surgiu de um sonho de menino de poder ganhar um brinquedo(um jeep de plástico) que fosse entregue por um papai noel que viesse de helicóptero. Era a realização de um sonho de menino pobre em prol de crianças pobres. Durante mais de dez anos, Maninho, como era conhecido, promoveu a vinda de um helicóptero(comandante Amiltom do SBT) que na épca do natal percorria as comunidades levando balas e brinquedos paras as crianças. Mobilizava muitos colaboradores que ajudavam com dinheiro , doações e trabalho voluntario na organização da distribuição dos brindes. A associação também atuava ao longo do ano fazendo benificença como a construção de duas casa populares, doação de cadeiras de rodas,… Maninho deixou sua marca. Realizou os sonhos natalinos de milhares de crianças não só de Nova Trento mas de diversas cidades de Santa Catarina e Paraná. Partiu pobre. Distribuiu tudo o que possuia ao longo de sua vida. Levou consigo as boas obras. Deixou o exemplo de que vale a pena ser bom, fazer o bem.

Ademar Antônio Maçaneiro 10.06.1957 +01.01.2021
Em 2013 ao atualizar seu perfil numa rede social registrou um citou um pensamento que traduz sua vida: “AQUELES QUE PASSAM POR NÓS NÃO VÃO SÓS, DEIXAM UM POUCO DE SI, LEVAM UM POUCO DE NÓS”

Fotos: facebook(perfil) e Neide Boso Cadorin(arquivo pessoal).Postagem e comentário: Jonas Cadorin