CRUZADA EUCARÍSTICA INFANTIL – VALSUGANA

Foto dos membros da Cruzada Eucarística Infantil da localidade da Valsugana que se encontra afixada na sacristia dacapela dedicada a santo Estanislau Kostka. A foto é da década de 1960, não traz a identificação das crianças. O padre na ocasião é o Pe. José Rodhen e o menino aseu ado era o sr. Luiz Albano Tamanini.As crianças, meninos e meninas, se encontram devidamente uniformizados, com uma estola com os simbolos da cruzada. Um detalhe: algumas crianças estão descalças. Calçado era artigo de luxo e como os pés das crianças estão em crescimento, muitas delas só iriam ter sapatos quando chegassem a juventude ou ‘herdassem’ de um irmão/irmã mais velho. Sapato sé se usava em festas e ocosioes muito especiais. Andar descalço era a regra. A Cruzada Eucarística foi implantada em todas as capelas da paróquia de Nova Trento em meados da década de 1930.

“Por seu decreto Quam singulari, sobre a Comunhão das crianças (8 de julho de 1910) e Sacra Tridentina synodus (16 de julho de 1905) sobre a Comunhão Diária, São Pio X lançou as bases do que se tornou uma organização impressionante da Igreja por sua influência espiritual e sua extensão: a Cruzada Eucarística das Crianças. Quatro anos depois, em 1914, o mundo enlouquecido destruiu o que restava da civilização cristã em sangue, fogo e ódio. São Pio X viu seus pedidos urgentes de paz ignorados: o conciliador às tentativas de seu sucessor Bento XV foi tratado da mesma maneira. Após a guerra, centenas de milhares de crianças se juntaram às fileiras da Cruzada. A Cruzada encontrou na Organização de Apostolado da Oração o apoio necessário para sua propagação em todo o mundo. A Cruzada Eucarística das Crianças foi reconhecida canonicamente pelo Papa Pio XI em 6 de agosto de 1932. Na época, tinha três milhões de membros. Todo mês, um tesouro era composto pelo número total de sacrifícios feitos e cuidadosamente registrados pelas crianças. Era, então, enviado ao papa. Aqui está um exemplo: em setembro de 1934, a intenção era para padres e seminários; Foram oferecidas 695.585 missas, 509.585 comunhões, 3.785.529 visitas ao Santíssimo Sacramento, 4.939.544 sacrifícios etc.

Uma das características da Cruzada, além de ser composta por crianças, é a ênfase na devoção ao Santíssimo Sacramento. A criança, por suas Comunhões, oferece-se em sacrifício unida ao Supremo Sacrifício, a Missa. Não é de admirar que uma das conseqüências da Cruzada tenha sido o nascimento de multidões de vocações, como qualquer um que lesse os boletins da época viu claramente.

A Cruzada Eucarística continuou durante a Segunda Guerra Mundial com um renovado espírito de auto-sacrifício, lembrando as palavras de São Pio X: “Brandai a Cruz de Jesus e a mostrai-a à humanidade como única fonte de paz e salvação. ” Em 6 de janeiro de 1958, o Papa Pio XII deu uma aprovação solene e permanente. Era, embora ninguém soubesse naquele momento, o “canto dos cisnes” da Cruzada Eucarística: Os modernistas a queriam destruir. Ainda estava viva no início dos anos 50, mas duraria pouco. Muito em breve, novos sacerdotes com novos métodos foram designados para reformar o que eles chamavam com escárnio de “aquela religião dos papeizinhos” (fazendo alusão às folhas de papel em que os tesouros eram coletados). O nome do boletim foi alterado de “Hóstia” para “Compartilhamento”: um novo programa! O golpe final foi dado no pontificado de João XXIII. Em 1960, por ocasião da peregrinação da Cruzada a Roma, o nome da Cruzada foi alterado para Movimento Eucarístico Juvenil. ” fonte do texto: https://salvemaria.com.br/cruzada/ foto: arquivo : Jonas Cadorin

POLONESES EM NOVA TRENTO 1890 -1895

Nova trento é um municipio de imigrantes. Os Poloneses chegaram em Nova Trento entre 1890 a 1895 e foram instalados na localidade de Valsugana, um grupo de trezentas pessoas. Vinham de uma região da Polônia chamada Galizia , alguns de uma região de divisa com a Russia. O receseamento Geral do Município de Nova Trento realizado em 1919 apontava o número de 53 famílias polonesas (171 homens,161 mulheres). Atualmente a localidade está quase despovoada devido ao êxodo para áreas próximas ao centro ou outros municipios porovocado por falta de boas estradas, terrenos acidentados, falta de perpectivas de vida para os mais jovens… Sua contribuição para a construção da identidade do municipio é de valor inestimável e merece valorizção e estudos. Recomendo a leitura do livro da professora Terezinha Sobierajski Barreto, 1983, POLONESES EM SANA CATARINA.
Postagem Jonas Cadorin

1970 – INAUGURAÇÃO DE ESCOLA – BARRA DO MACACO -NOVA TRENTO

As fotos a seguir registram a solenidade de inauguração do novo prédio da escola da localidade de Barra do Macaco. A obra foi construída em convênio com o Ministério da Educação e ficou pronto em dezembro de 1969 final da gestão do prefeito Pedro Piva Júnior que foi sucedido por Santino Ludovino Voltolini. Postagem: Jonas Cadorin, Arquivo pessoal.

Da esquerda para a direita: PADRE HUMBERTO MELZ, PADRE VIGÁRIO CONSTÂNCIO MARCHI,PREFEITO PEDRO PIVA JÚNIOR E ESPOSA ISABEL MARIA PIVA, DEPUDATO FEDERAL ALBINO ZENI, EVARISTO SPLENGLER, PREFEITO DE GASPAR, O PREFEITO ELEITO SANTINO LUDOVINO VOLTOLINI E SUA NOIVA ERACILDA FRANZOI, VEREADOR AIRES MANOEL RACHADEL
DISCURSO DO DEPUTADO FEDERAL ALBINO LENZI EM FRENTE A ESCOLA. O AMBIENTE ESTAVA ENFEITADO COM BANDEIRINHAS E PÉS DE PALMITO, COSTUME USADO PARA ORNAMENTAR FESTAS.

1970 – INAUGURAÇÃO ESCOLA -SAUDADE GRANDE

PRÉDIO ONDE FUNCIONAVA A ESCOLA DA LOCALIDADE DE SAUDADE GRANDE ATÉ 1969.MESMO EM CONDIÇÕES PRECÁRIAS A EDUCAÇÃO ESCOLAR EM NOVA TRENTO FEZ PARTE DO COTIDIANO DA CIDADE DESDE O REMOTOS TEMPS DA CHEGADA DOS IMIGRANTES. AS FOTOS E COMENTÁRIOS A SEGUIR FAZEM PARTE DO RELATÓRIO DE GESTÃO DO ANO DE 1969 DO PREFEITO PEDRO PIVA JÚNIOR. POSTAGEM : JONAS CADORIN,ARQUIVO PESSOAL.
INAUGURAÇÃO, EM 25.01.1970, DO PRÉDIO ESCOLAR DE ALVENARIA CONSTRUÍDO NA LOCALIDADE DE SAUDADE GRANDE EM CONVÊNIO COM O MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MEC, CONCLUÍDO EM DEZEMBRO DE 1969.
DETALHE DAS INSTAÇÕES SANITÁRIAS, (MASCULINA E FEMININA) SUBSTITUINDO UMA ANTIGA PRIVADA DE MADEIRA. OBSERVE-SE QUE HAVIA ÁGUA ENCANADA
PADRE HUMBERTO MELZ, BENÇÃO DO PRÉDIO
CORTE DA FAIXA INAUGURAL. Da esquerda para a direita: DEPUTADO FEDERAL ALBINO ZENI, PADRE CONSTANCIO MARCHI, VIGÁRIO, PEDRO PIVA JÚNIOR, PREFEITO
da equerda para direita: DEPUTADO FEDERAL ALBINO ZENI, EVARISTO SPENGLER, PREFEITO DE GASPAR,SANTINO LUDOVINO VOLTOLINI,PREFEITO ELEITO, PEDRO PIVA JÚNIOR, PREFEITO, SUA ESPOSA ISABEL, PADRE CONSTANCIO MARCHI,de óculos, ao fundo

1969 – INAGURAÇÃO ESCOLA NA RUA TIJUCAS -MATO QUEIMADO

Inauguração do predio escolar de ribeirão São João, na rua Tijucas, bairro Mato Queimado, no dia 06 de setembro de 1969, final da gestão do prefeito Pedro Piva Junior. Atualmnete o prédio está desativado. Na época representou significativo avanço na melhoria das escolas que, até então eram de madeira. Estas novas escolas seguiam um padrão estipulado pelo governo do Estado que contemplavam normas de sanitárias como água encanada, instaloções sanitárias de alvenaria que substituiam as ‘casinhas ou privadas de madeira), as salas eram ilumidadas com energia elétrica além de contar com iluninaçao natural providenciado por amplas janelas envidraçadas. Fonte: Relatório anual, 1969,Pedro Piva Júnior. Postagem e foto arquivo pessoal Jonas Cadorin

por Al Fero Postado em Todas

1969 – TRATOR DE ESTEIRA – ABERTURA DE ESTRADAS

thumbnail_20200901_182716

“Serviço de melhoria , com trator de esteira, nas estradas de Serraval e Letreiro. Serviço iniciado em 10 de março e terminado a 18 de abril de 1969.” Na decada de 1960  a mecanização de serviços, até então feitos de forma braçal vão trazendo melhorias na infraestrutura do município que tinha sua economia baseada nas atividades agrícolas. Uma curiosidade: foi nesta casião que as pedras com inscrições rupestres que deram nome à localidade foram soterradas.Informações e fotos do relatório anual e de final de mandadto do prefeito Pedro Piva Junior. Postagem e informações : arquivo pessoal Jonas Cadorin

1969 – UMA DRAGA CHEGA A NOVA TRENTO

thumbnail_20200901_182833thumbnail_20200901_182939

“Retificação do Rio do Braço, na localidade de Baixo Salto. a draga chegou no dia 10 de agosto de 1969 e iniciou o trabalho no dia 11. O serviço foi terminado em 20 de novembro. A draga saiu do município a 22 de 11 de 1969”. Informaçoes do relatório apresentado aos vereadores pelo prefeto Pedro Piva Junior.   Postagem e foto: arquivo pessoal Jonas Cadorin