SGROTT, MARTINI E CADORIN

542627_528089920552094_36471518_n

Amigos da música: Artur Sgrott, Domingos Martini (Minco), Ciro Orlando Cadorin

Anúncios

DARÓS, MARTINI, SGROTT

martini

Domingos Martini (Minco) apontando o jogo do bicho com os amigos Lídio Darós( grande construtor, o primeiro a adquirir um automóvel Brasília em Nova Trento no ano de 1977) e Artur Sgrott( escriturário e clarinetista do conjunto “Os Insuportáveis!). Bons tempos!    Foto: Eugenio Martini. Postagem:Jonas Cadorin

 

 

INAUGURAÇÃO DO ALAMBRADO DA SOCIEDADE RECREATIVA HUMAITÁ 1970

44128938_510096229460086_4305947830863790080_o

Da esquerda para a direita : Deda Ceccato, ? , Godoi Tonini, Enio Feller (Correca), Dácio Piva, Geraldo Gessele (Pinga), Pedrinho Piva, Virgílio Maurici, Francisco (Chico), Maurilio Mazzola, Miralci Valle, Hermes Mazzola, Caracas, Moisés Mazzola, ?.
Com a bola, Tânia Piazza, na sua frente, a rainha da S.R.H., Izildinha Mazzola.          Registro fotográfico das festividades realizadas no dia em que foi inaugurado o alambrado do campo de futebol da S.R.H. – Sociedade Recreativa Humaitá da cidade de Nova Trento – SC., na década de 1970. Nesse dia o time de futebol da Sociedade Recreativa Humaitá jogou amistosamente contra a equipe do Caxias da cidade de Joinville, empatamos em 5×5, sendo o juiz da partida o Sr. Moacir Tirloni. Foi um dia muito chuvoso e para animar a festa se fez presente a Banda Musical Padre Ângelo Sabbatini. A população prestigiou esse evento, comparecendo maciçamente.
Foto e comentário de Godofredo L. Tonini. Postagem: Jonas Cadorin

 

ORLANDO DALBOSCO

45931276_522625254873850_3284949704202256384_n

“Orlando Dalbosco (Lola), além de ser um excelente pedreiro, era um um exímio tocador de Bandolim.Conforme relatos de vizinhos, reunia seus filhos quando pequenos e com eles cantava ao som dos acordes deste instrumento musical muito popular na terra de origem.
Em época natalina, reunia seus familiares e ao som do seu bandolim cantavam músicas de Natal que deixavam todos emocionados.
Ficaram vivas até hoje na memória dos que assistiram esses belos acontecimentos proporcionados por esse saudoso pai de família e admirável músico.                                 Foi também um destacado colaborador das causas nobres em benefício do Bairro Trinta Réis, onde residia. Destacamos sua atuação de colaborador e incentivador na construção de três obras distintas de interesse da população do bairro Trinta Réis:                                                                                                      1ª – De cunho religioso, a construção do monumento religioso denominado de Calvário; 2ª – De cunho social, fundação e construção da Sociedade Recreativa Primavera, que antes de ser inaugurada a sua sede, os bailes carnavalescos e outros bailes eram realizados embaixo de lonas usadas em caminhões de transporte de cargas;                      3ª – De cunho esportivo, fundação do time de futebol da Sociedade Primavera e a construção do campo de futebol desse time.                           Também foi colaborador e incentivador de muitas outras causas de cunho social, em favor da população daquele belo nominado de Bairro Trinta Réis.”                                          Foto e comentários: Godofredo Tonini. Postagem: Jonas Cadorin

 

FAMÍLIA CIPRIANI – BAIRRO CASCATA – NOVA TRENTO – 1891

2018-11-10 15.56.40

Na fila da frente da esquerda para a direita : Maria, o casal Feliciana e Jozé, Gercindo, Otília e Julieta. Na fila de trás da esquerda para a direita : Ângelo, Francisco, Alberto, João e Hercílio.                                                                                                                                Registro fotográfico da tradicional família de Jozé Cipriani e de Feliciana Vendrami, imigrantes italianos que a partir do ano de 1875 estabeleceram-se em terras que deram origem ao futuro território do município de Nova Trento – SC,. mais precisamente no Bairro Cascata, cuja terras e residência localizavam-se defronte a filial da Fabrica de Tecidos Renaux, da cidade de Brusque.Jozé Cipriani, com 24 anos de idade e Feliciana Vendrami, com 19 anos de idade casaram-se em Nova Trento no dia 11 de abril de 1891 na Capela do Sacratíssimo Coração de Jesus, casamento este celebrado pelo Padre Ângelo Sabbatini, que chegou nessa paróquia em 03 de janeiro de 1880.Padre Ângelo Sabbatini, foi o fundador da Banda Musical que hoje tem o seu nome, em 05 de outubro de 1889, da qual o saudoso Sr. Gercindo Cipriani um dos filhos desse casal, fez parte como clarinetista e violino.                                                                                                                        Jozé Cipriani, natural de Torragnolo Diocese de Trento no Tirol, filho de Ângelo Cipriani e Judith Gerola, nasceu em 1867;                                                                                                        Feliciana Vendrami, natural de Soffratta Província de Treviso na Itália, filha de Caetano Vendrame e Anna Sacconi, nasceu em 1872.

 Fonte de consulta : Fotografia e Certidão de casamento. Acervo : Eder Cipriani.                    Informações:  Godofredo l. Tonini. Postagem: Jonas Cadorin